top of page
Buscar
  • Foto do escritorRodrigo Souza

Mitologias


Te calei uma vez, pois tu dizias que já havia sentido amor demais. Já havia alcançado tudo quanto às sensações e aos arrepios que só se sentem pouquíssimas vezes, e isso quando a sorte venta fininho como sussurro no ouvido.

Muitíssimos passam pela vida sem sentir sequer uma única vez que alcançaram um amor tão bom e universal, criado a partir de uma explosão e crescente eternamente até o colapso.

Um amar cheio de um amor nivelado, equânime, consonante, consoante e em paridade, de igual pra igual. Um amar arterial. Fluxo contínuo.

Um amar cheio de nutrição mútua.

Via de mão dupla.

Um par em compasso ímpar.

Um amor que oxigena o amor muito próprio do outro teu,

e muito próprio de ti mesma, por si, o amor meu.

O meu amor ainda.

Sendo todo teu.


Não queria te calar.

Muito pelo contrário.

Tu sabes. Queria eu estar muito mais que errado,

erradíssimo.

Desde o princípio.

Muito me dói ter tido alguma razão.

Calada tu permaneces até hoje, justamente por não haver o que dizer quanto ao teu engano. Aos vossos enganos.

Mas amo até teu silêncio.

De alguma forma sei que ele é amor.


Um dia seremos a mitologia de uma outra civilização.

Seremos talvez uma fábula, um mito de um outro povo. Quem sabe não seja assim que todas as lendas tiveram surgimento.

De tempos em tempos a humanidade esquece a origem das histórias de amor e chamam tudo que não lembram de “lendas”.

Quem sabe, um dia, o ciclo de vida na terra não seja interrompido, quando todos nós, enfim, lembrarmos da origem de todas as lendas. E daí, entendermos que a origem de tudo é o amor. E só aí, ainda, muito tardiamente, compreender o porquê de existir um deus que se diz o próprio amor.

Se deus é o amor, que no fim possamos ter a crença de que quem ama alcançou o “paraíso”. Um ciclo.

De lembrar e esquecer das lendas. De lembrar e esquecer o amor.

Quem sabe será a lenda do amor que muito sabia amar.



Eros e Psiquê

Apolo e Dafne


36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Lembrança

Comments


bottom of page